Conheça uma das maiores coleções de arte em bongs do mundo

Um colecionador conhecido como Mr. Gray teve a brilhante ideia de fazer a partir do velho e conhecido bong obras de arte incríveis.

O rapaz, que se intitula Mr. Gray, montou em sua própria casa uma galeria privada, a Gray Space Art, que atualmente contem uma coleção de peças que podem valer de US$ 5.000 até US$ 500.000.

Em contato com mestres vidraceiros de todo o mundo, Mr. Gray possui uma das maiores coleções de bongs artísticos do mundo.

Vez ou outra o colecionador coloca algumas de suas peças à venda na internet pelo site Fancy.

Mr. Gray, 21, assim como grande parte dos colecionadores, não montou a galeria para comercializar as peças, apesar de vez ou outra fazê-lo. Segundo Gray, o objetivo maior é mostrar o bong e as artes que podem ser feitas no mesmo às grandes massas, trazendo algo que era exclusivo das rodas canábicas para o grande público,

A ideia de colecionar bongs surgiu de seu interesse em estética utilitária, que une a beleza da estética artística com a funcionalidade clássica do bong.

Para Mr. Gray a maior satisfação é ver artistas em ascensão criarem obras em bongs e receberem conselhos de artistas mais estabelecidos, a criação de um senso de comunidade na classe artística e principalmente a ligação entre a arte e a cannabis.

Em 2012, Mr. Gray aproveitou os burburinhos sobre a legalização recreativa no Colorado e, semanas antes da regulamentação entrar em vigor, investiu tudo o que tinha em ações de empresas do ramo canábico. Nas semanas seguintes após a legalização, as ações de Mr. Gray saltaram mais de 3.000%, ele vendeu as ações e pouco tempo depois foi apresentado a um mestre vidraceiro que já possuía alguns contatos de artistas e realizava a junção da arte com o bong.

Quando olhou as esculturas e viu que algumas delas estavam sendo vendidas por alguns milhares de dólares, Gray decidiu que iria iniciar sua coleção particular.

Apesar de funcional, Mr. Gray afirma que os compradores não os utilizam para fumar maconha, mas sim para apreciá-los como peças de arte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Fonte: CR Fashion Book