O que a maconha pode fazer nos seus ossos

O CBD (canabidiol) pode auxiliar na cicatrização de fraturas e tornar os ossos mais fortes e resistentes.

Segundo estudo realizado pelo pesquisador Yankel Gabet, da Universidade de Tel Aviv, e pesquisadores da Universidade Hebraica, publicado na Journal of Bone and Mineral Research, o CBD pode auxiliar na produção de colágeno que fortalece a base para uma nova mineralização do tecido ósseo.

Testes realizados em ratos comprovaram que aqueles que recebiam tratamento com CBD, ou a combinação de CBD e THC,  curavam-se muito mais rápido do que os que não recebiam o tratamento com a cannabis.

Os efeitos entre os testes realizados entre CBD e a combinação de CBD e THC não apresentaram muitas diferenças. Agora os cientistas pretendem realizar os testes em humanos.

O estudo tem por base uma pesquisa anteriormente feita que encontrou receptores de canabinoides não só no cérebro, mas também nos tecidos ósseos.

Uma vez que os testes em humanos tenham resultados tão eficientes quanto os obtidos em laboratório, surgirá uma esperança para as pessoas que fazem tratamentos de doenças como a osteoporose.

Hoje a cannabis medicinal já é utilizada para diversos tipos de tratamentos como efeitos colaterais da quimioterapia, dor crônica, melhorar o apetite em pacientes com AIDS, regulação de açúcares no sangue, prevenção do fortalecimento do HIV, tratamento de esclerose múltipla e Parkinson.

Estudos ainda estão sendo realizados sobre seu uso nos tratamentos de paranoia e esquizofrenia.

A maior parte do medo daqueles que ainda relutam em buscar tratamentos alternativos com a cannabis está no fato da psicoatividade causada pelo THC, por esse motivo o foco dos estudos está sendo nas propriedades do CBD.

Esperamos que futuramente os tratamentos com a cannabis medicinal cheguem nas terras tupiniquins e, quem sabe um dia, possamos usar nossa erva em paz, seja de forma recreativa ou medicinal.

 

Fonte: Jersey Demic