Você sabe o que é um LSD falso e como identificá-lo?

Ninguém quer ser enganado, mas quando se trata de drogas a desonestidade pode ser difícil de evitar.

Uma vez que a rápida expansão do mercado de produtos químicos caiu em severas investigações na última década, muitas novas drogas fizeram caminhos diferentes para chegar nas mãos de pessoas que as procuram.
Alguns procuram drogas para “adicionar” em seu repertório de usuário enquanto outros muitas vezes procuram substituir os drogas existentes.

Com pesadas restrições sobre a produção de MDMA, outros derivados de anfetamina como MDA ou methylone (MDMC) (opções mais baratas) encontraram seu caminho em pílulas de ecstasy e Molly. Substituir um derivado de anfetamina tem pouco impacto sobre o que o utilizador final espera fora do fármaco, como no caso de falsificação de MDMA.
MDA pode ser um pouco mais alucinógena e methylone pode ser um pouco menos, mas eles são semelhantes o suficiente em seu perfil de segurança para que imitar o MDMA.

Por outro lado, os falsos LDS não tem nenhuma semelhança química com o LSD real.
LSD Falso irá tipicamente durar mais que o LSD real e produzem efeitos psicodélicos e alucinogénios, mas de uma maneira completamente diferente do LSD.

Você pode identificar um falto LSD bem típico. Eles contêm um derivado chamado NBOMe (isto é, 25C-NBOME) ou Bromo-Libélula. Essencialmente, esta substância pode ser qualquer derivado de fenetilamina. A vibe pode durar mais de 6 horas e é potente o suficiente para que uma dose seja parecida com a do LSD.

É importante salientar que os produtos químicos que imitam o ácido pode ter efeitos colaterais sinistros!

Estas drogas produzem efeitos como a vasoconstrição e, no caso da substância 25i-nbome, pode causar morte (pelo menos 19 mortes nos Estados Unidos a partir de 2013).
O efeito secundário mais comum, vasoconstrição, aumenta sua sensibilidade nas extremidades do seu corpo fazendo você sentir frio ou ficar com dedos e boca dormentes, podendo tornar partes do seu corpo temporariamente azul (devido à falta de fluxo sanguíneo). Essas drogas também produzem uma “carga corporal” muito pesada e pode fazer você ficar enjoado, desconfortável e em alguns casos pode causar diarréia.

O ácido falso é visualmente indistinguível do ácido real. Alguns dizem que uma dica para identificar o  falso LSD é o gosto amargo, daí o ditado, “se é amargo, é um spitter.”

O real LSD não têm gosto em tudo, exceto para o papel, porque LSD está numa concentração tão baixa que não pode ser provado. Os LSD falsos podem ter produtos químicos presentes em quantidades suficientemente elevadas para causar um sabor amargo, mas não todo o tempo. Um “selo” amargo definitivamente não é LSD, mas um “selo”sem qualquer gosto ainda poderia ser falso.

Objetivamente falando, a melhor maneira de descobrir se o seu “ácido” é realmente LSD é com um kit de teste de Ehrlich. Este produto químico é usado em testes de procedimento para a presença de um anel de indole.
O LSD tem um anel indole em sua estrutura, mas assim como muitos outros produtos químicos de fácil acesso, como a serotonina. Alguns comerciantes de ácido falsos têm sido conhecidos por jogar serotonina em seus “selos”só para enganar o teste de Ehrlich. Além do fato de que o teste de Ehrlich pode ser enganado, a maioria dos usuários de drogas geralmente não tem tempo ou dinheiro para investir em um teste químico.

Com testes e provas praticamente descartadas, parece que a melhor maneira de saber se o ácido é realmente ácido é com algum bom trabalho de detetive à moda antiga. Apesar do fato de que tanto o ácido falso e LSD verdadeiro farão você conseguir sua “viagem”, eles fazem isso de maneiras fundamentalmente diferentes.

Mas antes de você bancar o “Drug Detetive”, precisa primeiro entender um pouco sobre as drogas.
LSD é um derivado de triptamina assim como a psilocibina (em cogumelos mágicos) ou DMT (em ayahuasca). Estes três drogas têm diferentes perfis de efeitos, mas todos os três deles produzem um efeito de corpo (um “zumbido”) que pareça um pouco semelhante a uma outra.

O zumbido do corpo com o uso de ácido falso é uma reminiscência à de MDMA e anfetamina: você fica acelerado e pode ranger os dentes. Vasoconstrição também pode fazer com que você sinta seus músculos “apertados”.

A brisa do LSD real começa cerca de 30 minutos depois de tomá-lo e seu pico deve começar aproximadamente uma hora mais tarde. Ácidos falsos levam mais tempo para bater, por vezes, quase duas horas, podendo durar mais de 10 horas.
O LSD real não deve durar muito mais do que oito horas. Uma viagem de ácido verdadeiro vai e vem em ondas; ácido falsos permanecem constantes ao longo de toda a experiência.

O LSD produz alucinações e ilusões semelhantes em quase todos os “dropam”. Na primeira hora, o LSD fazem objetos ao seu redor “respirarem”. Árvores ou paredes aparecerão para frente e para trás como se estivessem vivos. Alucinações fortes geralmente começam depois de 90 minutos ou mais, naquele mesmo sistema de ir e vir em ondas. Geralmente são brisas coloridas, com padrões geométricos vibrantes que você possivelmente verá em superfícies como paredes, os rostos de pessoas ou seus próprios braços e mãos.

O ácido falso produz alucinações de uma maneira completamente diferente. Pode produzir cores vibrantes, mas não produz tantos padrões geométricos.

Se o negociante das doses em questão ou alguém que tenha tomado diz que eles não funcionam se você engolir as abas e que deve ser realizada em sua boca para ser absorvido, isso significa que eles são definitivamente LSD falso.

Se vocês tiverem a sorte de encontrar LSD líquido, certamente terão mais facilidade para identificar se é real ou falso.

O LSD dissolvido em água deve aparecer ligeiramente azul na luz solar. Este ligeiro brilho azul é um LDS morto e não pode facilmente ser imitado com outro produto químico. Sob uma luz negra, soluções LSD irão brilhar, mas esse efeito pode ser falsificado com outros produtos químicos. Compreensivelmente, o truque blacklight para o “selo” de papel não funciona: a maioria dos papéis brilha sob a luz de qualquer maneira.

Você também pode conversar com amigos que já tenham experimentado o LSD real.
Seja inteligente na forma como você faz as perguntas; Não leve-os a responder de uma forma ou de outra. As perguntas precisam trazer suas próprias descrições, e não o contrário.
A nossa dica é: Seja prudente! Com os outros, com você mesmo e com o que você manda pra dentro.

Boa brisa e boa sorte!

 

Fonte: High Times